»» Screaming, crying, perfect storms

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

»» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Abbigail Adler em Seg Nov 17, 2014 6:00 pm


DADOS DA RP
RP FECHADA

TRENTON AND CAMILLE <3

TAGGS: TERÇA. DIA. ABRIL. PRIMAVERA.

Haru™ Sourcecode

_________________


Abbigail Louise Adler
I feel so close to you right now  

Spoiler:


avatar
Abbigail Adler
Fraternidade Kappa
Fraternidade Kappa

Mensagens : 332
Data de inscrição : 25/12/2012

Perfil Universitário
Apelido: Abby
Idade: 22 anos
Curso: Jornalismo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 4:40 pm


Baby Doll


Acordou cedo no outro dia, mas não porque tivesse muitas coisas para fazer, afinal já havia acabado seus trabalhos da faculdade e não tinha prova para estudar, acordou cedo naquele dia por falta de sono. Sua situação com Trent na noite anterior tinha sido perturbadora demais.

Arrastou-se para fora da cama, tomou um banho rápido e quando voltou seu celular apitava. Ela tinha uma nova mensagem. Correu para o aparelho e viu que a mensagem era de TJ. Desculpando-se por não ter entrado em contato antes, pois o trabalho não havia permitido.

Sabia que era errado o que estava prestes à fazer, mas mesmo assim o fez. Respondeu que não tinha problema, que havia saído com Trenton e Olive. TJ ficara muito interessado, quando respondera, mas não do jeito que Cami queria, com ciúmes, e sim interessado de uma forma curiosa. Ele definitivamente não sentia ciúmes. O que deixou ela um pouco chateada.

Chateada por tentar fazê-lo sentir ciúmes, chateada por ele não sentir, chateada por ter brigado com Trenton, chateada porque provavelmente nunca mais veria ele ou Olive de novo. Caiu na cama, odiando ter acordado naquele dia.

Mas então seu celular apitou de novo, e surpreendeu-se ao ver que não era TJ, era Trenton.

ENCERRADO






_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 5:18 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
- Caralho. - Um zumbido chato vinha de algum canto da sala, fazendo Trenton despertar de um sono profundo.


Seu celular estava berrando loucamente no chão. Ele nem lembrava o por que do aparelho estar ali no chão, nem por que este tinha o visor rachado. Ah sim, Ele tinha jogado seu celular na parede depois que... Uma grande dor de cabeça estava fazendo seu cérebro rachar no meio. Olhou para a tela do seu celular, vendo todas as ligações perdidas: Várias de seu irmão, uma de alguém que ele não conhecia, sua mãe, seu outro irmão e uma do estúdio. - Que merda. - Xingou o aparelho enquanto tentava se levantar do chão. Sim, ele tinha adormecido no chão da sala ao lado de um litro vazio de Whiskey. Ele era um fodido bêbado sem dignidade.


Olhou para o seu próprio reflexo no banheiro. Cara, ele estava pior que lixo. Seus olhos estavam vermelhos e inchados, sua barba estava por fazer perecendo um mendigo. Trent não queria pensar no motivo da bebedeira, mas enquanto tomava banho as imagens da outra noite vinham em sua mente. - Que se foda. - Ele teria que encarar a situação de qualquer maneira, ela iria trabalhar com ele a partir de hoje, não iria? Franziu o cenho, talvez ela o odiasse tanto que não desse as caras do estúdio. Como ele iria saber?


Mesmo depois do banho e de barba feita, sua aparência não tinha melhorado. Sua cabeça latejava tanto que era difícil manter os olhos abertos. Tomou duas aspirinas com suco de laranja. Ok, hora de encarar a realidade. Pegando seu celular parcialmente destruído digitou uma mensagem e encaminhou-a antes que se arrependesse.


Você começa as 9:00 h hoje.



A mensagem poderia ser considerada fria, mas o que ele podia fazer? Não queria mais rastejar por Camille daquele jeito, e para falar a verdade ele estava cansado.


- x -



Colocou seus óculos ray-ban apenas para disfarçar suas olheiras e olhos vermelhos, assim como um boné para tentar tampar sua cara cansada. Dirigiu até o centro da cidade, com a cabeça explodindo e um nó em seu estômago. Se ela estivesse lá, ele agiria normalmente. Isso era o que ele dizia para si mesmo enquanto dirigia.


Estacionou na sua vaga, vendo que o Jipe azul de Cami já estava lá. Certo, agir normalmente. Entrou no estúdio sabendo que Hazel já havia feito a recepção para Camille, ele não precisava falar com ela agora. Passou rapidamente apenas acenando um "bom dia" para as garotas, enquanto corria para a sua sala, quase esbarrando em uma cesta de frutas de plástico. Aquela ridicula fruteira era um presente de Olive, e ele mantinha em sua sala como lembrança. Poderia jurar que a garotinha tinha roubado da mãe e dado a ele como presente, achando que "Tuent" iria gostar. Sorriu ligeiramente enquanto colocava a fruteira no lugar, Olive era a única coisa legal de sua vida. O resto estava uma merda.
 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 6:00 pm


Baby Doll


A mensagem de Trenton dizia que ela começava às 9h naquele dia. Franziu o cenho sem entender, ele ainda queria que ela fosse trabalhar? Que porra ele estava fazendo? Porque agia feito um ogro na noite anterior e no dia seguinte a chamava de volta?

- Que se foda! – disse levantando-se da cama, ela precisava daquele emprego.

Correu para o guarda-roupas, vestiu uma calça jeans colada, uma blusinha preta de alcinhas, um pouco decotada demais talvez, mas Trenton havia dito que Bishop queria uma garota gostosa como recepcionista não era? Então era isso que eles teriam. Calçou botas coturnos, fez um rabo de cavalo alto e colocou um par de brincos de argolas douradas. Passou uma maquiagem leve, e saiu para porta com um bagel na boca. Ela comeria no caminho.

Chegou a Skin Deep em cima da hora, estacionou o Smurf e entrou na loja esperando ser recepcionada por Trenton, alegre, sorridente e fazendo as piadinhas de sempre, mas havia uma moça ali, oriental, rosto de porcelana, mas cheia de piercing e tatoos. Ela me cumprimentou perguntando se eu era a Cami.

- Sim, sou eu – disse meio incerta – E você é?

Ela disse que seu nome era Hazel, que trabalhava lá colocando piercing, e que Trenton já havia dito que Cami começaria hoje. E então explicou todo o serviço e quando estava terminando a porta se abriu, tocando a sineta, enquanto Trent passava por ela, mal dando bom dia, caminhando direto para os fundo, para a sala dele.

- Bom dia pra você também, seu cretino – gritou Hazel pra ele – Porra ele deve ta de muito mal humor e com uma puta de uma ressaca. Quem será que foi a vadia que quebrou o coração dele?

- Acho que fui eu – disse olhando para a sala – Pode ficar aqui um minuto enquanto falo com ele?

Hazel parecia um pouco surpresa com a resposta mas concordou. Cami dirigiu-se a sala de Trenton, ouvindo um barulho vindo de lá, como se alguma coisa tivesse caído no chão. Empurrou a porta e o encontrou parado perto da porta ajeitando umas frutas de plásticos horríveis e que não combinavam em nada com o ambiente.

Podia jurar que o viu sorrindo, mas quando ele viu Cami, o sorriso sumiu de seus lábios. E ela teve certeza, Hazel estava certa. Dele foi até a pia, pegou um pano úmido com álcool e começou a esterilizar seus materiais. Enquanto Cami encostava-se no batente da porta, de braços cruzados e o observava.

- Então vai ser assim? – perguntou ela acusando-o – Vai me contratar, mas vai agir como a porra de uma criança birrenta?

Ele sentou-se em sua cadeira, de costas pra ela, o que a deixou ainda mais irritada. Olhou para a cesta do seu lado. Pegou uma maçã vermelha, parecia bem leve, mirou em Trent e jogou. E quando acertou, apertou os lábios, reprimindo o riso e se preparou para a fúria.







_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 6:14 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
Ele achou que conseguiria escapar. Só achou.


- Eu não sei do que você esta falando. - Murmurou enquanto se virava de costas pra ela, ainda limpando seu material. Porra! O que ela esperava? Uma super recepção? Ele não era tão trouxa assim!

Ao sentir alguma coisa atingindo suas costas, Trent virou, só para ser atingido por uma banana de plástico. Ele desviou de mais algumas frutas, enquanto tentava falar. - Porra Cami! O você quer que eu diga? Para com isso! - Desviou de outra maçã. - Você esperava o que? Eu não tenho sangue frio sabia? Num minuto está tudo bem e no outro você me ignora. Ou me trata como um lixo. Eu não sei o que você quer, realmente. - Desviou de um cacho de uvas. - Para porra!


Seu pequeno desabafo em meio a uma chuva de frutas de plástico era sincero. Ele não sabia o que Camille esperava depois de ontem. Após Cami parar de jogar as frutas de cera nele, Trent qua estava de pé para desviar melhor, sentou-se suspirando. - Só deixa pra lá, ok? - Ainda sentado recolheu algumas frutas que estavam no chão perto dele. Trenton não queria encarar a garota, sobretudo com aquelas olheiras por debaixo dos óculos e boné. Estava fazendo o possível para não olha-la nos olhos e agir como um bunda mole. - Sinto muito, ok? Mas só deixa isso pra lá.

 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 6:27 pm


Baby Doll


Ficou furiosa quando ele perguntou o que ela queria. Tentou não levantar a voz pra ele, mas ele estava gritando com ela, ela não aguentaria não gritar de volta, não fora criada assim, fora criada a base de gritos e socos.

- O que eu espero? – sua voz saia um pouco desesperada – Porra o que você quer Trenton? Eu te disse desde o princípio que eu tinha um namorado, se não aguenta ser meu amigo, se não consegue lidar com isso então eu vou embora ok? Mas para de me tratar assim porque eu não tenho culpa que bebeu todo a porra do whiskey que tinha na sua casa.

Ele podia estar de óculos escuro, mas não a enganava nem um pouco. Cami tinha quatro irmãos, que agiam feito idiotas, que bebiam loucamente, e sempre chegavam em casa com a mesma cara que Trent estava agora. E além do mais, ela trabalhava num fodido bar.

Jogou mais frutas nele até que ele gritou para que ela parasse. Colocou a última fruta que tinha, mas mãos de volta na cesta, tentando se acalmar. E então caminhou lentamente até ele.

- O que eu quero? Sabe o que eu quero? – ela começou cautelosamente – Eu quero que sejamos amigos sim – sentiu um aperto no peito. Uau! Como aquilo soava falso – Você não vai mais sair da minha casa da forma como saiu ontem, principalmente quando estiver com a Olive. Não vai mais beber dessa forma. E não vai mais me ignorar.


Disse de forma simples, mas por dentro se sentia como uma gelatina num vendaval, estava tremendo, e poderia dizer que era de raiva, mas sabia que estava mentindo, a incerteza estava tomando conta dela, isso era um fato incontestável.

- Eu quero estar com você Trent. Mas não desse jeito.

Deixou escapar, mas não sabia o que aquela frase significava.







_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 6:47 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
Porra. Por que ela simplesmente não mandava ele a merda e acabava com isso? Seria muito melhor do que esse "vamos ser amigos". Aquilo estava ficando cada vez pior. Relaxou em sua cadeira, pondo as frutas em cima da mesa.

- Olha, me desculpe ok? Eu posso ser um pé no saco, como também posso agir igual um bastardo. Mas eu não acho que seja justa a forma como você vê essa situação, entende? - Ela queria que eles fossem amigos. Camille continuaria com o seu tal namorado enquanto ele ficaria perto dela em segundo plano. Não soava nada bem pra ele. Apenas causaria mais danos. - Eu entendo a sua situação, mas você precisa entender a minha também.


Como ele iria explicar aquilo? Que ele não queria ser a porra do amigo dela, e que ele queria que ela terminasse aquele namoro fantasma dela? Suspirou frustrado enquanto tirava seus óculos. - Não quero mais brigar. Mas não acho que essa de amigos seja uma boa. - Franziu o cenho. Ele queria estar perto dela, isso era verdade. Mas ele aguentaria só ficar perto? - Vamos só levar desse jeito, ok? Você trabalha aqui agora. Mas eu não vou mais atrás de você daquele jeito. - Um nó se formou em sua garganta, e ele mesmo de ressaca já queria outra garrafa de Whiskey. Ele se sentia uma merda. E ficaria pior, muito pior.

 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 7:19 pm


Baby Doll

Engoliu seco quando ele disse para deixar tudo como estava. Ele não queria ser seu amigo. E Ela não sabia se queria que ele fosse apenas isso. Porque raios ela havia aceitado dar carona para ele aquele dia no Neon?

Colocou as mãos sobre o rosto cansada daquilo. Estranhamente sentia-se despedaçada, com o coração partido era como se tivesse terminado um namoro. O que era completamente irônico sendo que nem amigos eles eram.

Mordeu o lábio, não sabia o que dizer a ele. E tinha medo de dizer qualquer coisa e sua voz sair engasgada. Do nada estava sentindo vontade de chorar. Que porra era aquela agora? Sentiu uma enorme raiva de si mesma, ela estava sendo uma fodida egoísta. Olhou para ele por um momento, ele viu olhos lindos, mas com terríveis olheiras, que a olhavam de uma forma estranhamente perturbadora.

Balançou a cabeça sem nada a dizer e então saiu dali e foi para a recepção. Encontrou Hazel folheando uma revista, debruçada no balcão. A garota olhou para ela, como se perguntasse o que havia acontecido, então Cami sorriu fracamente dando os ombros.

Foi para seu lugar arrumando tudo o que precisava arrumar, limpando e colocando tudo em ordem. Qualquer coisa que a deixasse ocupada e com os pensamentos longe de Trenton estaria bom para ela.

Em seu horário de almoço, ela não estava com um pingo de fome, e bom, precisava guardar dinheiro para Matt. Então aproveitou o tempo que tinha para mandar uma mensagem para TJ.


Precisamos conversar.
Urgente!


Não demorou 5 min para que recebesse uma resposta.


Temi que esse dia chegaria.
Te ligo a noite, pode ser?



Ela enviou apenas um ok e guardou o aparelho. Sentindo-se meio perdida, não tinha mais o que fazer, já havia deixado o local impecável. Ficou olhando para o nada, até que as lágrimas formaram-se e seus olhos arderam.

Ouviu a voz de Trenton, seu cliente, e Hazel vindo do fundo do corredor, então tratou de limpar as lágrimas que ameaçavam cair e fingiu mexer no computador ao seu lado. Não queria encará-los, não queria conversar, só queria ficar invisível. Mas parece que o cliente que estava com eles não queria.

- Hey, você é nova aqui não é? – ele parecia dirigir-se a ela, então ela virou-se para encará-lo, e a única coisa que viu foi os olhos dele cair sobre seu decote – O que vai fazer mais tarde?

Rolou os olhos, garoto estúpido.

- Sou nova aqui sim – ela disse tentando agir normalmente, sem ser grossa, pois por mais que o cara fosse um mané, ainda era um cliente – E vou trabalhar.

Sorriu minimamente para parecer educada, por mais que quisesse mostrar o dedo do meio para ele. Virou as costas para o cara, voltando a mexer no computador, mas sentiu que ele se aproximou do balcão. Aghr, porque ele não ia simplesmente embora de uma vez.







_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 7:49 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
Estava tudo correndo bem no seu dia, tirando o fato de que tinham esmagado seu coração com um trem de carga. Que maravilha.


Deixou Cami trabalhar, e ele mesmo pôs-se a fazer suas coisas. A merda toda era que hoje o estúdio estava parado. Tentou ignorar as perguntas de Hazel como pode, mas sabia que a aquele pingo de gente asiático não deixaria nada passar. - Então você simplesmente parou de ficar nas sombras e ai chamou ela pra trabalhar aqui? Pera ai, tem alguma coisa rolando entre vocês que eu não estou sabendo? Por que parece que um caminhão passou por você? O que porra está acontecendo, Trent?


- Nada. Não está acontecendo nada. E não vai acontecer nada, e por que você não está trabalhando e cadê o Bishop? - Hazel mostrou a língua pra ele enquanto saia pisando firme de sua sala. - Vou lá eu saber onde anda Bishop! - Conseguiu pelo menos se livrar das perguntas de Hazel sem que tivesse que se explicar. Ele não queria mais tocar no assunto, na verdade ele queria enterra-lo assim como enterrar ele mesmo. Aquele dia seria longo.


Foi para a recepção apenas para atender um cliente, tentando ao máximo ignorar Cami que estava sentada atrás de uma mesa. Ele tinha colocado seus óculos novamente, apenas por que a claridade estava castigando seus olhos. "O que vai fazer mais tarde?"


O que diabos? O filho da puta estava dando em cima de Camille na frente dele? O filho da puta que queria ser tatuado por ele estava ali, dando em cima dela? O cara ainda se encostou na mesa, mesmo depois de ela tentar rejeita-lo educadamente. Por que ela não mandou ele a merda logo de cara? O sangue de Trenton ferveu, e ele se dirigiu a mesa de Camille se escorando nela, assim podendo ficar de cara com o sujeito enquanto dizia. - Cai fora. - Ao ver que o cara ainda estava ali e não iria sair, Trent se aproximou mais, baixando seu tom de voz que soava como uma ameaça. - Ela não está livre, então cai fora agora.


Estava parecendo que ele era o namorado dela. Apenas por um segundo Trent poderia fantasiar aquilo. Porém, a realidade era outra. E se ao menos o merda do namorado dela fosse presente, esse tipo de situação não aconteceria com ela. Trenton encarava o cara por trás de seus óculos escuros, e se este pudesse ver seus olhos não pensaria duas vezes em sair dali. - Cara, você é surdo? - Ele já estava puto com tudo o que tinha acontecido hoje - e ontem - e agora tinha que lidar mais com isso! Pegou o cara pelo colarinho da camiseta e o arrastou para fora.


- Você é louco! Não pode me expulsar assim! - Trent estava se segurando ao máximo para não quebrar a cara do sujeito. Riu sem humor ao responder - A porra do estúdio é meu e eu chuto quem eu quiser. Agora, se não quiser sair daqui com a cara marcada, é melhor sair daqui. - Ele estava pronto para "marcar" a cara do rapaz, e não era com tinta; quando esse sai correndo em direção ao próprio carro enquanto praguejava.


Trent ainda respirava com dificuldade quando voltou para a recepção e encarou Cami. - Você poderia ter pelo menos dispensado o cara! - Todo seu auto controle tinha ido pro espaço, ele estava puto com toda aquela situação, e ainda tinha que lidar com os filhos da puta que se atreviam a dar em cima dela. Para piorar, Hazel observava tudo de longe com um sorrisinho sínico nos lábios. Tudo o que ele queria era que a merda daquele dia acabasse logo, e que ele pudesse chutar alguma coisa.

 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 8:04 pm


Baby Doll


Cami assistiu toda aquela cena um tanto quanto chocada, e o outro tanto achava tudo divertido, pois aquilo tudo parecia ciúmes vindo de Trenton, não sabia dizer o porque, mas estava adorando tudo aquilo.

Mas toda a sua diversão acabou quando Trenton colocou o cara para fora e voltou, soltando os cachorros nela. Puta que pariu, o que ela tinha feito de errado agora? Tinha ignorado o cara, não tinha? E porque ele se importava?

- Porra Trenton! – exclamou ela – Porque se importa afinal?

Levantou-se da cadeira e cruzou os braços olhando para ele furiosa. Que saco, eles nunca teriam paz? Estava prestes a pegar suas coisas e ir embora, se demitir. Afinal, porque ficaria ali, para ser saco de pancadas dele e aguentar toda sua merda?

- Que eu saiba não somo nada – disse ela relembrando as palavras dele, de mais cedo – Nem amigos.

Provocou-o. A verdade é que queria evitá-lo, ignorá-lo, mas não conseguia se quer desviar os olhos dele, por mais que estivessem escondidos pelos óculos, ou de seus lábios, ou de seu corpo, ou de tudo o que viesse dele. Maldito filho da puta!







_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 8:12 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
Cara, ele era um fodido bipolar.


Ao encarar Cami daquele jeito, toda furiosa com ele, não podia deixar de notar o quão sexy aquela mulher era. E o quanto queria estar com ela, e não brigando com ela de novo. - Por que eu me importo? - Riu sarcasticamente. - Você só pode estar brincado. Você é surda e cega agora? - Seu sorriso de desdem sumiu quando ouviu Hazer murmurar: Cara, arrumem um quarto! - E sair da sala já entediada com a discussão.


- Meu deus! Será que a gente nunca vai para de brigar e se entender? Puta que pariu! - Trent jogou os braços no ar, derrotado. Estava cansado de discutir. Só hoje já tinham feito aquilo duas vezes, e queria parar por ali. - Ok boneca, vamos fingir que somos amigos. Vamos fingir que você só quer ser minha amiga também. - Insinuou enquanto voltava para a sua sala. Ele se arrependeu no instante em que disse aquilo, e agora não poderia voltar atrás. Tirou o óculos e o boné, passando a mão por seus cabelos, frustrado.
 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 8:34 pm


Baby Doll


Arregalou os olhos e virou-se para Hazel quando a ouviu murmurar para arrumarem um quarto e logo depois sair da sala, estava espantada com a pequena oriental, mas o que mais a assustava era onde sua imaginação a havia levado com aquela sugestão. Ela e Trent em um quarto, sozinhos, ou se matavam, ou, bom era melhor não pensar naquilo agora.

Voltou sua atenção para Trenton, ele também estava cansado de tantas brigas, e por um momento ela finalmente achou que haviam chegado a algum lugar. Era uma trégua. Mas então ele estragou tudo, de novo. Dizendo que eles deveriam então fingir que eram amigos, e ele também fingiria que ela queria ser só sua amiga.

Aquela ironia por traz da voz dele. Aquele tom era um tom que seus irmão sempre usavam com ela, e que ela sempre odiou profundamente. E não sabia porque, ou não queria admitir porque, mas aquilo havia deixado-a mal. Trenton saiu dali em direção a sua sala.

- Foda-se! – ela disse alto para que ele ouvisse – Eu me demito!

Ela sabia que precisava do dinheiro, prometera ajudar Mathew, mas não agüentaria aquilo, de ninguém. Não deixava mais nem seus irmãos tratá-la daquela forma, muito mais um idiota como Trenton Bondurant.

Pegou suas coisas e foi para fora, batendo a porta atrás dela. Saiu pisando duro para o estacionamento, onde estava o Smurf. Entou no jipe e ficou ali parada, sem saber o que fazer. Queria chorar, mas não se permitiria chorar ali. Queria conversar com TJ, ele entenderia, ou não, mas não seria um fodido estúpido como Trenton.

Mas então pegou-se querendo estar com Trenton. Colocou os braços sob o volante e pousou sua testa sob os braços. Lembrando-se de todos os momentos que tivera com Trent, desde que o conhecera. Lembrou-se de quando todos caçoaram dele por ele ter comido cascas de lápis e ela fora a única a falar com ele. Ou quando todos confundiam-no com Richard, seu irmão gêmeo, e ela não entendia porque, pois para ela ele conseguia ser único, apesar de tanta semelhança. Ou quando estavam tirando sarro dele na escola e ela o defendeu, dando socos em um menino. E ele? Bom ele nunca chegou perto dela. Sempre a ignorou. Até que ela, um pouco ferida, o ignorou também.

Duvidava que ele se lembrasse dessas coisas hoje em dia. E lembrar daquilo só a deixava ainda mais chateada e perdida, afinal ela sempre tivera uma paixão platônica por ele, e ele sempre a evitava. Agora ele fazia isso com ela? Agia como um cara legal, o melhor lado dele, um lado que duvidava que muitos conheciam, para depois empurrá-la para fora de sua vida, de novo?

Merda! Bateu a mão com tanta força contra o volante, que sentiu uma dor horrível percorrer seu pulso e seu braço. Não devia ter levantado da cama aquele dia.







_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 8:47 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
Como ele podia ser tão babaca?


Chutou a mesa onde ele fazia as suas tatuagem, fazendo que essa fosse parar na parede com um estralo. Poderia jurar que ela tinha quebrado, porém antes que pudesse olhar o que tinha feito, escutou Camille se demitir. Ele era um fodido idiota! Estava sendo um ogro de novo.


Saiu em disparada pela porta, e viu quando esta entrou no carro, mas não deu marcha ré e saiu. Imaginava que era passaria por cima dele se ele tentasse a impedir de sair, mas ela não estava saindo. O que ela estava fazendo ali parada? Trenton estava se odiando, mas se odiaria ainda mais se tivesse feito Cami chorar.


Abriu a porta do Jipe assustando-a, Trent podia ver em seus olhos que ele a havia machucado. Mesmo com os protestos dela, ele puxou-a para fora do carro e a abraçou por impulso. Ele queria dizer que sentia muito por ser um babaca, e que ele não queria ter dito aquelas coisas. Porém, a única coisa que ele fez foi segura-la em seus braços.


Sentiu o seu suave perfume, e inspirou várias vezes cheirando o seu cabelo. Talvez essa seria a única vez que teria essa chance. Enquanto segurava Camille em seus braços, podia sentir seu corpo e como ela era frágil, apesar de durona. Por que as coisas tinha que ser daquele jeito? Suspirou enquanto sussurrava em seu ouvido um pedido de desculpas. - Me desculpe. - Soltou-a ligeiramente, apenas para olhar em seus olhos. Se ele não a soltasse de vez, Trent não sabia se poderia se segurar mais.
 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Camille Morrison em Dom Nov 23, 2014 9:00 pm


Baby Doll


Assustou-se imediatamente quando Trenton abriu a porta do carro. Sua mão latejava e seus olhos ardiam. Ele a puxou para fora do carro, e ela não fez nada para impedi-lo. Não sabia o que estava por vir, mas queria qualquer coisa que viesse dele naquele momento.

Ele então a abraçou, aninhando-a em seu corpo, e aquilo era fodidamente bom. Passou as mãos em volta do corpo dele, primeiro em suas costas, mas sua mão estava tão dolorida e pesada que deixou escorregar por cada sentimento do seu corpo, até parar acima do quadril.

Senti-lo assim tão perto, tão cheiroso, tão forte, fazia Cami sentir coisas diferentes, que não pensava desde a adolescência. Mas acima de qualquer coisa, ela se sentia protegida. Eouviu-o sussurrar um pedido de desculpas, e então balançou a cabeça concordando, contra seu peito.


Não tinha coragem de abrir a boca para falar absolutamente nada, tinha um nó na garganta e temia que ou sua voz não saísse ou saísse engasgada e a denunciasse. Então ele a soltou de uma vez e ela lamentou interiormente que ele tivesse feito. Mordeu o lábio olhando para o chão, não queria encará-lo.

Sabia que seus olhos estariam cheios de lágrima e vermelhos, daria a impressão de que estava chorando, quando na verdade era pela dor que sentia em sua mão, a qual segurava contra o corpo. Pigarreou para falar, sem que sua voz soasse estranha.
- Tem gelo lá dentro? – olhou para sua mão, notando o quão inchada ela aparentava – Acho que eu torci

Deu os ombros como se não ligasse, mas aquilo doía pra caralho.








_________________
Baby Doll
They'll never take my body from your side
thanks to Larissa
avatar
Camille Morrison

Mensagens : 83
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Trenton Bondurant em Dom Nov 23, 2014 9:15 pm

I still get jealous
Even though I know you don't love me.
O momento tinha sido quebrado.


A culpa era dele que ela havia machucado a mão. - É melhor ir em um hospital, isso está ficando inchado. - Franziu o cenho para o pulso de Cami, o que ela tinha feito? Mesmo assim, a culpa era dele. - Vem, eu levo você. - Sem discussão, pegou as chaves de sua caminhonete e abriu a porta para que ela entrasse. Voltou para o estúdio e avisou Hazel de que estavam indo embora, aproveitando para pegar um pouco de gelo.


- Aqui. - Entregou uma sacola com gelo para Cami enquanto ligava o carro. Enquanto dirigia para o hospital em silêncio, Trent evitava o olhar de Camille. A imagem dos dois se abraçando ainda estava em sua cabeça, assim como o cheiro dela. Era difícil tirar esse pensamento da cabeça, e ele queria mante-lo como uma lembrança.


Após alguns minutos esperando, e mais alguns de atendimento. Ambos saíram do hospital direto para uma farmácia onde Trent comprou o medicamento para dor e uma pomada que o médico havia receitado para Cami. Havia um silêncio incomodo entre os dois enquanto ele dirigia para a casa dela. - Eu levo seu carro depois. Não se preocupe, é melhor você não dirigir com essa mão. - Olhou-a de relance, desviando rapidamente o olhar para a estrada. - Acho melhor você ligar no Red e avisar que não pode trabalhar. Seu pulso pode piorar se você for trabalhar, e não se preocupe com o estúdio. - Estacionou em frente a casa de Camille, desta vez não tendo uma desculpa para não olha-la. - Olha Cami, me desculpe. A culpa é minha.



ENCERRADO
 
rawr
att @ sa!

_________________
I don't want the whole story. I just want you.
avatar
Trenton Bondurant
Adultos
Adultos

Mensagens : 81
Data de inscrição : 14/11/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: »» Screaming, crying, perfect storms

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum